Sua vida tem propósito?

A resposta pode afetar quanto tempo você vive.

 

Ter um propósito forte na vida pode ter não apenas benefícios mentais, mas também físicos.

 

Um novo estudo sugere que a vida com propósito está ligada à diminuição do risco de morte prematura em pessoas com mais de 50 anos. Os novos resultados foram publicados quinta-feira (23 de maio) na revista JAMA Network Open .

 

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Michigan analisou dados de cerca de 7.000 pessoas com mais de 50 anos matriculados em um estudo nacional que começou em 1992 e que preencheram um questionário psicológico em 2006.

 

Os participantes foram convidados a classificar o quão fortemente eles se sentiram em relação a declarações como "Eu gosto de fazer planos para o futuro e trabalhar para torná-los uma realidade" e "minhas atividades diárias muitas vezes parecem triviais e sem importância para mim"; as pessoas receberam então uma "pontuação de propósito de vida". Os pesquisadores então compararam esses resultados com as taxas de mortalidade dos participantes nos cinco anos seguintes. Durante esse período, 776 dos participantes morreram.

 

Os participantes com os escores mais baixos de propósito de vida tinham mais que o dobro de probabilidade de morrer durante o período de acompanhamento, em comparação com os participantes com os maiores escores de propósito de vida, descobriu o estudo.

 

Em particular, aqueles com menores escores de propósito de vida eram mais propensos a morrer de doenças cardíacas ou sanguíneas.

 

Os achados se mantiveram mesmo depois que os pesquisadores levaram em conta certos fatores que poderiam afetar o propósito de sentido de vida das pessoas ou seu risco de morte, como se os participantes tivessem depressão.

 

"Parece não haver desvantagem em melhorar o propósito de vida, e pode haver benefícios", disse Aliya Alimujiang, aluna de doutorado da Escola de Saúde Pública da Universidade de Michigan. "Pesquisas anteriores sugeriram que o voluntariado e a  meditação podem melhorar o bem-estar psicológico ".

 

O próximo passo para esta pesquisa será determinar se as intervenções destinadas a aumentar o propósito de vida realmente funcionam, e se o aumento do propósito de vida leva a bons resultados de saúde, como a melhoria da qualidade de vida, acrescentou. 

 

De acordo com os pesquisadores, existem várias razões possíveis pelas quais ter um propósito de vida  pode prolongar a vida útil. Estudos anteriores mostraram que o bem-estar mais forte, incluindo a vida com propósito, diminuiu a ativação de genes que desencadeiam a inflamação no corpo. A inflamação, por sua vez, foi previamente associada a um aumento no risco de morte prematura, de acordo com o estudo.

 

Ainda outro estudo descobriu que um propósito mais forte na vida estava ligado a níveis mais baixos do cortisol "hormônio do estresse" e níveis mais baixos de moléculas inflamatórias no corpo. Mas nenhum estudo mediu diretamente tais moléculas ou biomarcadores e os relacionou com desfechos de saúde ou mortalidade.

 

Uma limitação do estudo é que os pesquisadores não poderiam excluir a possibilidade de "causalidade reversa" entre os participantes com uma doença crônica ou com risco de vida. Em outras palavras, a doença crônica ou com risco de vida poderia estar levando as pessoas a ter um propósito menor na vida.

 


 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

 

UNIDADE  -  BELA VISTA 

  Rua Itapeva, 518 - cj 1005  

Fone 3287-1488

Whats 94194 0131

Whats 99545 7333

   

   

 

UNIDADE  -  IPIRANGA 

 Rua Labatut, 224  

Fone 2274-1576

Whats 94194 0131

Whats 94459 3369